Há um vício em andamento. As letras vivem seu pequeno deleite sempre que por elas passam os olhos dos leitores. A vida há nas letras ou nos olhos de quem lê? sentencia o conhecedor: há de ser nas mãos de quem escreve. Evite esforço, aqui não há espaço para respostas. É a contrução que nos interessa, o caminhar, o processo, a empresa de fazer um pensamento. Espaço da criação do futuro da literatura brasileira. Ler e escrever: o remédio para o vício da criação.

06 abril, 2010

Os Derivativos

A vida não é matemática.

O amor não é matemática e ponto.

O amor é aula de português, pronomes possessivos:

- O meu no teu.

1 Comments:

Anonymous Jaca said...

A vida é português.

O amor não e português e ponto.

O amor é aula de matemática, somas e divisões.

- Eu mais você.

8:20 PM

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home